top of page
Barletta

Colágeno tipo 2, tipo 1 e tipo 3. Aprenda a repor sem errar.

Atualizado: 21 de jan.

Colágeno tipo 1, 2 e 3, de origem vegetal, hidrolisado, de frango, de caldo de ossos, de peixe, em pó, injetável, na forma de gelatina, estabilizado, com peptídeos bioativos... e agora, qual é o melhor para cada mulher?



Foto de uma mulher passando a mão no rosto. Post com texto dizendo: como funciona a perda de colágeno ao longo do tempo.
Nesse artigo aprenda muito sobre colágeno e onde encontrar as melhores fontes nos alimentos e suplementos.

Milhares de mulheres estão tomando colágeno sem saber exatamente o que estão fazendo. Isso ocorre, infelizmente, porque a maioria delas não sabe o que é colágeno, para o que serve e onde estão as melhores fontes na alimentação e na suplementação.


A verdade é que colágeno virou moda, todos falam sobre ele, seus tipos e formas de apresentação, sua importância para pele, unhas e cabelo e daí surge uma lista imensa de produtos que disputam entre si a suposta qualidade de "o melhor colágeno do momento".


Bilhões estão sendo gastos por mulheres em todo mundo e a maior parte é dinheiro jogado fora, isso porque a grande maioria das marcas de suplementos que fornecem colágeno não tem base científica em suas formulações, o que significa que não explicam aos consumidores as diferentes fontes e suas aplicações pois cada tipo de colágeno tem uma utilidade diferente. Por exemplo:

  • Colágeno Tipo I: Para elasticidade e hidratação da pele.

  • Colágeno Tipo II: Promove a saúde e a mobilidade das articulações.

  • Colágeno Tipo III: Saúde dos órgãos, músculos e vasos sanguíneos.

Compreender que tipo de colágeno seu corpo precisa ajuda você a selecionar o suplemento que atende de forma eficaz suas necessidades específicas. Além disso, conhecer as diferentes fontes de alimentos que contém colágeno também é importante para obtê-lo de forma natural. Por último, no caso da suplementação, a origem e os métodos de processamento usados ​​para criar suplementos de colágeno podem impactar bastante sua qualidade.


Post contendo a imagem de uma mulher pensando e o seguinte texto: E agora? Como escolher o melhor colágeno para a minha necessidade?
Aprenda como escolher o melhor tipo de colágeno para a sua necessidade específica.


Não saber quase nada sobre colágeno é consequência da falta de educação sobre saúde e da ausência de informações claras que expliquem o que realmente é possível fazer para ter colágeno no organismo em quantidade suficiente para suprir a demanda da pele, dos cabelos e unhas e, o mais importante, para manter a saúde dos vasos sanguíneos, para evitar doenças crônicas, prevenir e tratar pressão alta, entre dezenas de benefícios que o colágeno trás para a saúde humana mas que não é dito, em especial à saúde da mulher.


Neste artigo vamos falar de forma simplificada como as mulheres podem alcançar a quantidade suficiente de colágeno da forma econômica e natural, sem perder a qualidade e os efeitos benéficos para a beleza e para a saúde.


O primeiro passo para isso é entender o que é o colágeno, para que ele serve e como pode ser encontrado.


Você sabia que aproximadamente um terço de todas as proteínas do nosso corpo são moléculas de colágeno?


Colágeno é uma proteína fibrosa que confere resistência e elasticidade a uma série de tecidos do nosso corpo. O colágeno é o principal componente do tecido conjuntivo que forma a “cola” biológica que conecta as células criando uma espécie de "rede de comunicação" entre elas.


As fibras de colágeno, encontradas naturalmente em nossos tecidos conjuntivos, fornecem estrutura e suporte na formação e manutenção de nossa pele, vasos sanguíneos, cartilagens, ligamentos, tendões, ossos, dentes e órgãos do corpo humano.


À medida que envelhecemos, a produção natural de colágeno do nosso corpo diminui, levando a sinais visíveis de envelhecimento como rugas, flacidez da pele e desconforto nas articulações. Mas esses são apenas algumas das consequências da falta de colágeno no corpo, os sintomas que demandam mais atenção são, por exemplo, os que dizem respeito à saúde cardiovascular.


Sem a produção adequada de colágeno os vasos sanguíneos perdem elasticidade, o que contribui para o desenvolvimento da pressão alta (vide artigo sobre tratamento natural das causas da hipertensão aqui).


Sem colágeno em níveis ideais não há como o organismo realizar os reparos nas microfissuras que ocorrem naturalmente nos vasos sanguíneos, obrigando o corpo a usar moléculas de gordura para fazer reparos emergenciais, levando à formação de placas de gordura nas artérias (aterosclerose). Sob essa perspectiva o colesterol não é a maior causa nem o vilão de problemas cardíacos como derrame ou infarto, mas sim a baixa produção de colágeno causada por uma desnutrição silenciosa de determinados micronutrientes como vitamina C, lisina e prolina, alguns dos micronutrientes que o corpo precisa para ter uma ótima produção de colágeno (leia artigo sobre o assunto aqui).


Para saber mais sobre a relação entre a deficiência de colágeno e diversas doenças consulte o final desse artigo*.



Ok, mas então, o que fazer para ter níveis ideais de colágeno no corpo?


Primeiro é preciso entender quais os diferentes tipos de colágeno, pois cada um tem funções específicas, descobrindo como eles podem ser úteis para casos diferentes.


TIPOS DE COLÁGENO E SUAS FUNÇÕES


COLÁGENO TIPO I (fortalece e firma a pele)

O colágeno tipo I, também conhecido como colágeno da beleza, é encontrado em abundância em nossa pele, constituindo aproximadamente 80% de sua composição. Fornece suporte estrutural, ajudando a manter a força e firmeza dela. À medida que envelhecemos, a produção de colágeno tipo I diminui, levando à flacidez e à formação de rugas.


A suplementação com colágeno tipo I pode ajudar a combater sinais de envelhecimento. Ao promover elasticidade e hidratação da pele, auxilia na redução das linhas finas e na melhoria da textura de toda pele. O colágeno tipo I também auxilia na cicatrização de feridas, facilitando a formação de novos tecidos. Para mais informações sobre como melhorar a elasticidade e hidratação da pele leia nosso artigo em inglês (utilize seu tradutor automático caso necessário).


COLÁGENO TIPO II (vital para as articulações)

O colágeno tipo II é encontrado principalmente nas cartilagens, atuando como uma almofada entre os ossos nas articulações, proporcionando melhor estrutura e flexibilidade a elas. No entanto, à medida que envelhecemos ou participamos de atividades de alto impacto, como esportes de impacto, a degradação do colagêno tipo II pode causar desconforto, dor e rigidez nas articulações.


Ao suplementar com colágeno tipo II, indivíduos com problemas articulares podem encontrar alívio da dor associada a condições como osteoartrite ou artrite reumatóide. Esta forma de colágeno ajuda a promover a regeneração da cartilagem reduzindo a inflamação nas articulações. Adicione colágeno tipo II à sua dieta para melhorar suas funções articulares.


COLÁGENO TIPO III (saúde dos órgãos, músculos e vasos sanguíneos)

O colágeno tipo III está presente nos órgãos, músculos, vasos sanguíneos e outros tecidos conjuntivos do corpo. Fornece suporte estrutural a estes componentes vitais, permitindo-lhes permanecer resistentes e flexíveis.


Para garantir o funcionamento adequado dos órgãos e prevenir danos aos tecidos é importante manter níveis adequados de colágeno tipo III. A suplementação com colágeno tipo III é uma das mais importantes quando o assunto é a saúde dos órgãos. O maior exemplo disso são seus benefícios para o sistema cardiovascular ao promover a saúde dos vasos sanguíneos. Esse tipo de colágeno também é fundamental para a recuperação muscular após exercícios e atividades físicas.


Mas além dos suplementos, onde estão as fontes de colágeno nos alimentos?

É o que veremos no próximo artigo do nosso blog "Saúde Celular"!


 

Abaixo artigos sobre a importância do colágeno contra diversas doenças. Obs.: Muitos artigos abaixo, quando abertos, tem títulos diferentes. Contudo, todos citam a importância da reposição de colágeno na prevenção ou tratamento da doença em questão.









 

Divulgação: Saúde para Todos Brasil Apoio: Suplementos Dr. Rath


Fontes:


Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page